PREVISÕES EMMYS 2015 – Melhor Realização em Drama

Choro-me todo quando olho para a lista de nomeados de ambas as categorias e não vejo Hannibal ou The Leftovers em nenhuma. A voz autoral de Bryan Fuller, responsável pela adaptação para a TV do nosso canibal favorito, sente-se tanto em Hannibal, que não compreendo como passou ao lado do radar dos Emmys. Desde os diálogos poéticos ao percurso emocional das personagens, a série também se distingue pelos vistosos visuais frutos da colaboração com o realizador David Slade, cujo Mizumono“, da segunda temporada, é um instantâneo clássico do meio televisivo.

Certo, nem tudo pode ser nomeado, mas a verdade é que Game of Thrones consegue dois lugares na lista de melhor realização só pelo nome da série em si. A adaptação do épico de George R. R. Martin é um colosso tal da cultura pop que se imiscui em todo o lado. Não é que não mereça a atenção que lhe é dada; só não o faz quando eclipsa os seus pares mais dignos do galardão.

Enfim. Tiradas indignadas à parte, deixo-vos com as últimas previsões para os Emmys 2015.

REALIZAÇÃO

523523123

O episódio “Unbowed, Unbent, Unbroken” de Game of Thrones não merece estar nesta lista. Para além da cena egrégia do combate entre Jamie Lannister e as Sand Snakes (em que parecem mais adolescentes bêbados a tentar dançar numa rave qualquer), também inclui aquele terrível final com a Sansa e o Ramsay (sem querer entrar em spoilers). A câmara de Podeswa escolhe todos os ângulos errados, com o ênfase dado aos piores momentos e beats narrativos. É amador. O pior é que também custa uma nomeação a Hardhome“, o verdadeiro MVP desta temporada, e o claro vencedor caso tivesse sido sequer considerado.

Como tal não aconteceu, o prémio de Melhor Realização em Drama irá certamente (e com bastante mérito) para o auteur Steven Soderbergh. O gajo produziu e realizou os 10 episódios completos de The Knick, criando um mundo cheio de pinta e estilo no início do século XX. A sua atenção à prestação dos atores, ao score de Cliff Martinez, às cores e aos movimentos de câmara durante dez longas horas de televisão merecem todas as estatuetas possíveis.

Nomeados:
Tim Van Patten – Boardwalk Empire – “Eldorado” (HBO)
David Nutter – Game of Thrones – “Mothers Mercy” (HBO)
Jeremy Podeswa – Game of Thrones – “Unbowed, Unbent, Unbroken” (HBO)
Lesli Linka Glatter – Homeland – “From A To B And Back Again” (Showtime)
Steven Soderbergh – The Knick – “Method And Madness” (Showtime)

Previsões:
Quem ganha: Steven Soderbergh – “Method And Madness”
Quem devia ganhar: Miguel Sapochnik – “Hardhome”

ARGUMENTO

74574574574

A derradeira despedida de Mad Men prova que os eleitores adoram últimas temporadas. A série arrecadou duas nomeações para episódios excelentes, mas que são praticamente intercambiáveis. Algo como o episódio “Guest” de The Leftovers merecia mais o lugar, nem que fosse por mero reconhecimento. Alas!, “Person to Person” não deixa de ser um excelente final para os oito anos de Mad Men, servindo todas as personagens com o maior respeito e perspicácia possível. A simbologia agregada ao subtexto magistral da série é tão densa e bem formada que não vejo o galardão a ser atribuído a nenhum outro candidato.

No entanto, achei o episódio “Five-O” de Better Call Saul como o mais sólido de todos. A sua estrutura bipartida temporalmente apresentou-nos dois Mike Ehrmantrauts diferentes: um à procura de redenção, outro à procura de vingança. A justaposição destas duas facetas humanizaram uma personagem que se vinha a tornar cada vez mais obscura, terminando o episódio com um soco de estômago potente que me prostrou à beira de lágrimas. “Five-O” é do melhor que a televisão tem para oferecer, e por isso tem o meu voto.

Nomeados:
Joshua Brandt – The Americans – “Do Mail Robots Dream of Electric Sheep?” (FX)
Gordon Smith – Better Call Saul – “Five-O” (AMC)
David Benioff and D.B. Weiss – Game of Thrones – “Mothers Mercy” (HBO)
Semi Chellas and Matthew Weiner – Mad Men – “Lost Horizon” (AMC)
Matthew Weiner – Mad Men – “Person to Person” (AMC)

Previsões:
Quem ganha: Matthew Weiner – “Person to Person”
Quem devia ganhar: Gordon Smith – “Five-O”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s