16 Filmes Mais Antecipados de 2016

643324123Se pensaram que 2015 foi fantástico para o cinema (e foi), então esperem só por 2016. Este ano entramos na era do filme de superheróis pós filme de superheróis, se é que me entendem: já bastam os machos de capa branca a defrontar um ordinário vilão; em 2016 chegam ao grande ecrã os superheróis porcos (Deadpool), os superheróis trippy (Doctor Strange) e os superheróis diversos como Black Panther e Wonder Woman.

Para além disso, 2016 traz consigo o retorno de realizadores aclamados como Nicolas Winding Refn, Terrence Malick, Shane Black e os inigualáveis Irmãos Coen! Atirem os confettis e vamos lá celebrar a chegada de um novo ano de cinema.

1. Deadpool – Tim Miller

Sangue. Piadas sexuais. Um Ryan Reynolds com a mania das grandezas. Deadpool parece ser um bicho diferente no que toca aos filmes de superheróis que temos tido nos últimos anos (ler: tudo o que a Marvel deita cá para fora), mas não é nada de novo se pensarmos em pérolas como Kick-Ass (2010) e Super (2010), igualmente hilariantes e sangrentos.

No entanto, toda a equipa envolvida parece estar a divertir-se imenso com o filme, brincando com imagens promocionais e graçolas no Twitter que entusiasmam os próprios fãs. Se a qualidade de Deadpool corresponder ao empenho dos profissionais por detrás do filme, vamos estar bem servidos.

DATA DE ESTREIA: 11 de Fevereiro

2. Salve, César! – Irmãos Coen

Estamos em 2016. Já passaram 3 anos (!!) desde que a dupla de cineastas mais genial do globo lançou o seu último filme (Inside Llewyn Davis (2013), uma das fitas mais subvalorizadas dos últimos tempos), portanto já estava na hora de nos regozijarmos novamente com as personagens brilhantes de Joel e Ethan Coen.

Salve, César! mostra-se como uma homenagem às screwball comedies de outrora, sem esquecer o cinismo característico da nossa era moderna. Para além disso, reúne o maior ensemble de atores que me lembro na carreira dos realizadores. George Clooney! Tilda Swinton! Josh Brolin! Scarlett Johansson! Ralph Fiennes! Quer dizer, que mais pedir de Salve, César!?

DATA DE ESTREIA: 25 de Fevereiro

3. Cavaleiro de Copas – Terrence Malick

Estou à espera de Cavaleiro de Copas desde que saiu o trailer ainda em 2014. Tem sido adiado e adiado, e eu a correr atrás da data de estreia que nem coelho atrás da sua cenoura. Não mais. Dia 3 de Março chega finalmente às salas nacionais o novo filme do polarizante (e visionário) realizador Terrence Malick.

Os filmes dele são mais um gosto adquirido do que outra coisa, portanto se ainda não viram nenhuma obra do homem, não se entusiasmem muito para o que certamente será uma trip metafísica na mente mais impenetrável do milénio.

DATA DE ESTREIA: 3 de Março

4. Batman v Superman: Dawn of Justice – Zack Snyder

Se tiverem que ver um trailer para Batman v Superman: Dawn of Justice, vejam este. Não diz muito, mas mostra o suficiente para abrir o apetite, e a troca de palavras final é dos melhores stingers promocionais que vi recentemente. Fora isso, evitem qualquer outro trailer como se fosse a praga.

De resto, como não antecipar com entusiasmo o debut do novo Batman, no que certamente será um confronto épico entre dois dos superheróis mais influentes da era contemporânea?

DATA DE ESTREIA: 24 de Março

5. Capitão América: Guerra Civil – Irmãos Russo

Este trailer aperta todos os meus botões de nerd de filmes de ação. Não são as explosões: não, são os dropkicks gloriosos a meio do clip, as piruetas acrobáticas do homónimo protagonista, as perseguições desenfreadas e os confrontos emocionais entre duas das figuras mais icónicas do cinema atual.

Capitão América vs Homem de Ferro? Count me the fuck in.

DATA DE ESTREIA: 28 de Abril

6. The Nice Guys – Shane Black

Shane Black, Ryan Gosling, Russell Crowe, e a minha babe Margaret Qualley, todos num filme. Parece um presente de natal antecipado (ou atrasado?) e eu mal posso esperar por o ver no grande ecrã. Black é um dos argumentistas mais consagrados do cinema comercial americano (e dos meus favoritos), com pérolas no currículo como Kiss Kiss Bang Bang (2005) e clássicos de ação como Lethal Weapon (1987) e The Last Boy Scout (1991).

O gajo encontra comédia negra em tudo o que é sítio, e parece ter encontrado em Crowe e Rosling uma dupla de pobres coitados prontos a estourarem cabeças tanto com piadas como com armas de fogo. Gargalhadas e bromance sobre tiroteios, é o que The Nice Guys promete, e o que certamente irá cumprir.

DATA DE ESTREIA: 2 de Junho

7. Warcraft – Duncan Jones

Warcraft é talvez a primeira grande adaptação blockbuster de um videojogo que não vai falhar nem com a crítica nem com o grande público. Certo, pelo trailer sabemos esperar grande festim de CGI, mas que outra propriedade medieval épica tem chegado ao ecrã nos últimos anos?

Nenhuma, e não sei quanto a vocês, mas tenho uma comichão por coçar desde que a trilogia do Hobbit me partiu o coração com desilusão atrás de desilusão. Felizmente, a equipa por trás de Warcraft parece ter o coração no sítio certo, e Duncan Jones é um realizador apto que reuniu um elenco de atores formidáveis para dar vida ao mundo digital de Azeroth.

For the Horde caralho.

DATA DE ESTREIA: 9 de Junho

8. À Procura de Dory – Andrew Stanton

Vou ser sincero: quando era puto, À Procura de Nemo (2003) aborrecia-me. Pouco me lembro do filme, aliás, lembro-me de passar mais tempo a brincar com os peixinhos de plástico que entretanto saíram no McDonald’s do que a ver o filme em si; se calhar não tinha coração já na altura.

Apesar disso, qualquer aventura da Pixar é uma aventura a antecipar, pelo que À Procura de Dory cai inevitavelmente de pára-quedas numa lista como esta. Esperemos que esta sequela me entretenha mais do que o filme original, e para quem desse gostou, pá, deliciem-se com mais do mesmo!

DATA DE ESTREIA: 23 de Junho

9. Ghostbusters – Paul Feig

Há muita gente de pé atrás com este reboot/remake/sequela/rebootquela do clássico de ficção científica Ghostbusters (1984), tudo porque em vez do típico ensemble testicular, temos quatro mulheres a protagonizar as personagens principais do filme. Pessoas! Atinem! Só queremos ver fantasmas a ser engolidos pelos aspiradores cósmicos dos nossos caçadores de fantasmas, tudo o resto é ornamento!

Não é bem assim, mas é essa a essência da coisa. E se ao mesmo tempo Paul Feig & Co. tiverem carta-branca para subverter muitos dos clichés de género a que estamos acostumados neste tipo de filmes, tanto melhor.

DATA DE ESTREIA: 14 de Julho

10. Kubo and the Two Strings – Travis Knight

Depois de Coraline (2009) e Paranorman (2012), é muito, muito complicado não ficar entusiasmado para a próxima aposta do estúdio de animação Laika Entertainment. Parece tudo tão fluído, tão bonito, desde o mover das ondas aos rasgos vibrantes de magia, Kubo and the Two Strings promete ser um pastiche de géneros literalmente animado como nunca antes vimos.

DATA DE ESTREIA: 1 de Setembro

11. Fantastic Beasts  David Yates

Vou ser sincero: o trailer para Fantastic Beasts and Where to Find Them (até dói pronunciar) não me empolgou nem um bocado. E isto vem de um fã die-hard da saga Harry Potter. O estilo visual de David Yates é aborrecido, as cores enlameadas não correspondem ao ideário mágico do mundo de feitiçaria criado por J.K. Rowlings que eu perpetuo na minha mente.

E no entanto aqui está, na lista dos mais antecipados. Quer dizer, a própria J.K. é a argumentista, e o elenco diverso de atores em ascensão como Katherine Waterston e Eddie Redmayne é certamente uma escolha curiosa para habitar este mundo quirky de magia, mas, acima de tudo, é mais Harry Potter! Como não desejar mais Harry Potter?

DATA DE ESTREIA: 17 de Novembro

12. Rogue One: A Star Wars Story – Gareth Edwards

Sem Jedis nem lightsabers (supostamente) Rogue One promete ser uma entrada bastante diferente no cânon cinematográfico da saga Star Wars. Voltamos ao passado de A New Hope para seguir o bando de rebeldes que roubou os planos de defesa da Death Star, ação que despoleta toda a narrativa da trilogia original.

Com Felicity Jones, Mads Mikkelsen, Ben Mendehlson, entre outros grandes atores, Rogue One não irá falhar pelo menos no departamento da representação. E com Gareth Edwards a realizar, sabemos que o espetáculo visual vai ser, no mínimo, de tirar o fôlego. A Força Desperta reabriu o franchise ao público geral, Rogue One vai solidificá-lo como a melhor saga de ficção científica de sempre.

DATA DE ESTREIA: 15 de Dezembro

13. Assassin’s Creed – Justin Kurzel

Para além de Warcraft, 2016 também é o ano de outra adaptação high budget de um videojogo, desta feita Assassin’s Creed. O realizador Justin Kurzel e as suas estrelas prediletas Michael Fassbender e Marion Cotillard já provaram ser aptas no que toca a ação histórica (ver: Macbeth (2015)); agora vamos ver se conseguem deixar o Shakespeare para trás e explorar a distopia sci-fi que é Assassin’s Creed com a magnanimidade que merece.

DATA DE ESTREIA: 22 de Dezembro

14. Green Room – Jeremy Saulnier

Neste filme, Patrick Stewart é o chefe de um grupo violento de neo-nazis que encurrala uma banda punk num bar após um concerto que dá para o torto. Green Room já estreou por cá no MOTELx, mas algo me diz que esta experiência brutal do realizador Jeremy Saulnier é digna de chegar às grandes salas nacionais.

Nem que seja pelo senhor Patrick Stewart, a curtir o seu estilo de durão que nem um boss aos 75 anos.

DATA DE ESTREIA: N/A

15. Midnight Special – Jeff Nichols

Quanto menos souberem de Midnight Special, melhor. Digo-vos apenas que Jeff Nichols é um dos grandes realizadores contemporâneos, a saltar da cena indie para o cinema de estúdio que nem o mestre Spielberg, e que Michael Shannon, o seu protagonista de eleição, é talvez o ator mais carismático a fazer este tipo de papéis atualmente.

De resto, surpreendam-se com esta peça terrestre de ficção científica.

DATA DE ESTREIA: N/A

16. The Neon Demon – Nicolas Winding Refn

Eu nem sequer sei sobre o que este filme trata, mas tem Nicolas Winding Refn na realização e isso para mim basta. O gajo é a mente brilhante por detrás de Drive (2011) e Bleeder (1999), dois dos meus filmes favoritos de todos os tempos. Refn é conhecido pelo uso do vermelho nas suas obras, pela combinação de música neo-disco e violência over-the-top, e por tornar a apatia desajeitada de Ryan Gosling em algo incrivelmente cativante.

The Neon Demon, por outro lado, reúne um elenco praticamente só de mulheres, com nomes como Christina Hendricks e Elle Fanning a prometerem um sexy e sangrento thriller sobre a indústria de modelos em Los Angeles. Também tem o Keanu Reeves, provavelmente para morrer esventrado pelo homónimo Demónio do Néon. Ou então não.

DATA DE ESTREIA: N/A

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s